PUERICULTURA  PEDIATRIA  DOCSYSTEMS       DR. CELSO EDUARDO OLIVIER

 

PUERICULTURA

Bem vindo ao web site dedicado à PUERICULTURA

seguinte

        

 Embriofetopatias medicamentosas

Antibióticos na gravidez

    Os antibióticos clássicos mais seguros durante o primeiro trimestre da gestação são os do grupo das penicilinas (penicilina G benzatina, penicilina G procaína, penicilina G cristalina, penicilina G potássica, fenoximetilpenicilina, ampicilina, amoxacilina, oxacilina, cloxacilina, dicloxaclina, carbenicilina e outras); os do grupo da cefalosporinas (cefalexina, cefalotina, cefazolina, cefoxitima, ceftriaxona, cefaclor, cefadroxil, cefuroxima, e outras); os macrolídeos como a eritromicina, e em especial a espiramicina utilizada no tratamento da toxoplasmose congênita) e os do grupo das sulfonamidas (sulfametoxazol, trimexazol, sulfadiazina, sulfissoxazol e outras).

       Os principais antibióticos contra-indicados durante a gravidez são os do grupo das tetraciclinas (clortetraciclina, oxitetraciclina, doxiciclina, minociclina e outras) por causarem escurecimento dos dentes, hipoplasia do esmalte dentário e eventualmente anormalidades do crescimento ósseo, principalmente quando utilizadas no segundo e terceiro trimestre da gestação; os do grupo dos aminoglicosídeos (especialmente a estreptomicina) por lesar o nervo auditivo, comprometendo a audição; os do grupo das quinolonas (norfloxacina, ciprofloxacina, lomefloxacina e outras) pela capacidade de lesar a cartilagem de crescimento, interferindo no desenvolvimento ósseo. As sulfonamidas, por competirem com a bilirrubina pelo sítio de ligação na albumina, têm a capacidade teórica de agravar a icterícia neonatal quando utilizadas no final da gestação e por isto vinham sendo evitadas. No entanto, seu uso recente para tratar casos de toxoplamose congênita vem refutando esta possibilidade. O cloranfenicol é responsabilizado por um quadro de intoxicação grave no recém-nascido conhecida como "síndrome do bebê cinzento". Decorre da imaturidade e incapacidade do fígado do bebê para metabolizar este antibiótico. A mortalidade desta intoxicação chega a quarenta por cento. Por esta razão o cloranfenicol e seu análogo o tianfenicol são absolutamente contra-indicados no último trimestre da gestação.

Iodo

Bibliografia Complementar

Embriofetopatias medicamentosas

Voltar à página principal

E-mail Dr. Celso

O livro